Topo
Ana Aoun

Ana Aoun

Black Friday: veja 10 dicas para acertar na compra de roupas e acessórios

Ana Aoun

25/11/2019 04h00

Black Friday, data que o comércio oferece descontos, se popularizou no Brasil (Mateus Bruxel – Folhapress)

Com a consolidação da Black Friday (data comercial bastante famosa nos Estados Unidos) no Brasil, muitas lojas e marcas oferecem descontos convidativos nos últimos dias do mês de novembro.

A ideia é já aquecer a economia para o Natal, inclusive fazendo com que muita gente antecipe as compras.

Leia também:

O período pode ser realmente uma oportunidade para adquirir aquela peça e/ou acessório que deseja há um tempo. Mas, também pode ser perigosa para quem não tem um foco e costuma exagerar nas aquisições.

Separei 10 dicas essenciais para comprar de forma mais assertiva na Black Friday e fazer o seu dinheiro (e o armário) renderem mais! Confira!

1- Triagem

Nada de sair comprando peças e acessórios novos sem saber exatamente o que você já tem. Por isso, uma boa limpeza no guarda-roupa de tempos em tempos é importante para não comprar "mais do mesmo" e até pra saber o que está ou não funcionando no dia a dia. A melhor bússola para novas aquisições está no nosso próprio armário.

2- Foco

Se for às compras sem um planejamento, a chance de cair em tentação é enorme. Por isso, o velho truque da listinha vale muito nessas horas. Tenha foco para fugir do "vou levar porque está barato!" e para evitar comprar algo que você não esteja precisando. E nem entre em lojas que não contemplem as suas buscas.

Faça compras para a vida que você tem, e não para ocasiões especiais (Getty Images)

3- Antes só do que acompanhada

Pode ser uma delícia sair para as compras com a mãe, a irmã ou as amigas, mas a empolgação de uma pode juntar com o consumismo da outra e o controle ir por água abaixo. Ou ao contrário: muita opinião junta pode acabar podando suas reais intenções. Confie no seu próprio taco e aproveite para ser "mais você".

4- Fidelidade

Seja fiel ao seu gosto pessoal e ao seu estilo. Por exemplo: você gosta de saias e vestidos e seu armário é cheio deles. Viu uma calça com o preço super convidativo, a cor e o modelo até agradam, pode ser útil para uma ou outra ocasião… mas, você quase não usa calça no dia a dia! Então vale refletir se é MESMO uma boa escolha antes de pagar.

5- Conhece a ti mesmo

Quanto mais nos conhecemos, mais bagagem temos para fazer compras assertivas. Saber do que gosta, como gosta e porquê gosta é "o" caminho. Por isso, observe com detalhes o que você usa com frequência e que te faz sentir bem (cor, material, tamanho, corte, modelagem, marca) para manter um padrão na hora da compra e não se perder.

6- Contra o impulso

Para você que é daquelas que faz compras por impulso e vive se arrependendo depois: já parou pra pensar que o problema pode ser justamente a falta do "pensar"? Viu algo e se apaixonou? Agradeça a vendedora, saia da loja, respire, reflita, enumere prós e contras, calcule custo x benefício e decida depois se vale a pena voltar pra buscar.

7- O poder do não

Muitas pessoas têm dificuldade em dizer "não". Neste caso, para um vendedor (a). O momento da compra é uma ótima oportunidade para você treinar essa habilidade — já que só por meio dela você será capaz de se manter fiel à sua personalidade e comprar algo que realmente te represente. Dizer "não, obrigada" não ofende ninguém.

Faça uma triagem do que já tem antes de ir às compras para evitar comprar mais do mesmo (Getty Images)

8-Pés sempre no chão

Seja realista: compre o que você tem dinheiro para pagar (sem ter que fazer mil parcelas), compre roupas e acessórios que sirvam para você (nada de levar "um número a menos porque vou emagrecer"), compre para a vida que você tem hoje (e não para quando tiver uma ocasião especial). Uma boa dose de realidade ajuda muito a comprar bem.

9-Referências que fazem sentido

Procure seguir referências que tenham a ver com você, tanto em relação à corpo, quanto gosto pessoal e lifestyle, para ter ideias do que comprar. Use as referências também para pensar em formas diferentes de usar o que você já tem – e adquirir o que falta para um guarda-roupa prático e cada vez mais personalizado.

10-Prove e reprove

As lojas online revolucionaram o formato de compra do consumidor, trazendo praticidade e economia de tempo. Entretanto, nada substitui o contato com o produto na hora da compra. Pegar no tecido, vestir a peça e avaliar na frente do espelho ainda continuam sendo ações essenciais para fazer uma compra consciente e precisa.

Comprar bem é um exercício e precisa ser praticado. Então, que tal usar essas dicas antes de sair comprando sem freio na Black Friday, com grandes chances de se arrepender depois?

Acesse o meu Instagram para mais dicas de moda prática e estilo do dia a dia.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Ana Aoun é consultora de imagem, personal stylist e jornalista apaixonada pelo universo feminino. Pós-graduada em Linguagem no Jornalismo Online, volta ao UOL, onde já trabalhou em diversas editorias, após uma pausa para se dedicar à maternidade e à família. Acredita que o autoconhecimento é a maior arma para elevar a autoestima e alcançar a tão sonhada paz com o espelho. Procura desmistificar a consultoria de imagem escrevendo sobre o tema e disseminando a ideia de que um guarda-roupa abriga muito mais que peças de roupas e acessórios - ele ajuda a mostrarmos ao mundo quem realmente somos.

Sobre o blog

Dicas sobre como se vestir bem respeitando quem se é, de forma atemporal, de acordo com os diferentes tipos físicos e estilos, para todas as ocasiões (com ou sem dress code definido). Matérias sobre as novidades das vitrines e das ruas, do que já passou da tendência das passarelas para a moda validada do dia a dia. Exemplos de como uma peça de roupa adequada, uma cor que favorece ou um acessório oportuno podem levantar qualquer look - e qualquer imagem!

Blog da Ana Aoun